Docker: Padronização de ambientes

Standard

Docker é uma ferramenta de open source (código aberto) sem nenhum custo, que permite um conjunto completo do ambiente, deste configurações de máquinas, aplicações e programas necessários, permitindo ser distribuído e virtualizado de maneira fácil e rápida para outras máquinas. Para utilização da ferramentas é necessário seguir as seguintes etapas, este tutorial foi aplicado em um ambiente Linux (Ubuntu) para o padronização dos ambientes

Instalação do Docker;

  • apt-get install docker.io

Verificar se o Docker está rodando;

  • sudo docker run hello-world

O Docker mantém um local pra armazenar repositórios (https://hub.docker.com), semelhando o que o github faz.

Para baixar o repositório crs-uno-server;

  • docker pull alefevariani/crs-uno-server

Listando os container;

  • docker ps

Listar images Docker existentes na máquina;

  • docker images

Rodando e acessando o shell do container, informando o ID image;

  • docker run -it ID IMAGE bash
  • docker run -it CONTEINER ID IMAGE bash

 

Criando um repositório no Docker.

Para a criação de um repositório é necessário criar uma conta no site:

logindocker
Após o login efetuado, será apresentado um tela semelhante a imagem a seguir, onde terá a
opção Create Repository (criar repositório);

tela-inicial-docker.png

Selecionada a opção Create Repository (criar repositório), a tela será esta a seguir, que possui o nome, descrições e a visibilidade que pode ser privada (private) ou pública (public);

tela-criar-repositorio-docker.png

Criado o repositório, neste caso a tela será semelhante a está;

tela-repositorio-teste-docker.png

Nesta imagem já é apresentado o comando “docker pull alefevariani/teste” para baixar o container image criado, mas como esta vazio é preciso criar a máquina com os itens a seguir;

Via terminal linux, criar uma pasta, com o arquivo Dockerfile;

 

  • mkdir teste
  • cd teste/
  • nano Dockerfile

Adicionar conteúdo no Dockerfile, neste arquivo ficam as configurações da máquina, mais
informações para criação do arquivo Dockerfile no link e também para os repositórios oficiais oferecidos, segue link;

Exemplo arquivo Dockerfile:
# INSTALAR SO UBUNTU, ÚLTIMA VERSÃO
FROM ubuntu:latest
# INSTALAR APACHE 2 E PHP
RUN apt-get -y install apache2 php5
#LIBERAÇÃO DE PORTAS 80 E 443
EXPOSE 80 443

Para executar o arquivo Dockerfile e verificara se os comando estão todos corretos:

  • docker build -t alefevariani/teste .

No local de alefevariani/teste, deve-se passar nomeSeuUsuario/nomeRepositorio.
Para mandar o container para seu repositório no Hub Docker, são os seguintes passos,
semelhante a um controle de versão;

Listar último container.

  • docker ps -l

Fazer commit da imagem criada, informando o CONTAINER ID.

  • docker commit CONTAINER ID alefevariani/teste

Enviar a imagem da máquina para o repositório, permitindo depois fazer pull por outras máquinas.

  • docker push alefevariani/teste

Feito isso, pode-se utilizar este container para várias máquinas, no caso, para o servidor de
desenvolvimento e produção, evitando diferenças de versões em sistemas operacional, linguagem de programação, banco de dados e pacotes extras.

Conclusão

Docker é uma ferramenta muito poderosa e vem sendo usado por várias pessoas e por muitas empresas de grande porte, o que ajuda ainda mais uma ferramenta se tornar de qualidade. Docker foi uma das ferramentas mais comentadas em 2015, junto também com o assunto DevOps, que também vem ganhando força 🙂

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s